sexta-feira, 28 de setembro de 2007

Roberto Freire





Sua sombra está aqui sobre a mesa

e inexplicavelmente, o sol nascente
vai apagando a minha lâmpada
e não a sua sombra.
Eu sei que você está aqui.
Você nunca me deixou, nunca.
Tenho você dentro de mim,
bem no fundo, no sangue.
Você corre em minhas veias,
você passa por meu coração
e se purifica em meus pulmões.
Eu te amo, eu te sinto, eu te vivo.



Nenhum comentário: