domingo, 4 de março de 2007

Resquícios da Noite de Cão



Ainda não consegui me recuperar emocionalmente do terrível acontecimento da madrugada de quinta pra sexta. Ontem, ainda estava mais animada, pois havia acordado me sentindo bem disposta, mas hoje, meu astral já baixou novamente, estou me sentindo deprimida, oprimida, com medo de viver, de existir, com medo de cada segundo que chega, pois não sei o qual surpresa me trará... sei que não apenas coisas ruins acontecem na vida da gente, sei que muitas coisas boas e alegres também chegam de repente, mas estou traumatizada com o sofrimento que passei, com as dores e toda a sensação horrorosa de sentir a vida indo embora de forma tão bizarra. Agora fico atenta aos menores sinais de meu corpo, tudo me apavora, tudo me faz querer chorar... tenho vontade de dormir longamente e só acordar quando aquele episódio puder ser esquecido, quando não restar mais nenhuma lembrança em mim do que passei. Estou sem paz de espírito, estou me sentindo vulnerável, estou medrosa. E como sempre digo, o medo é o sentimento que mais me incomoda, que mais me faz sofrer. Preciso encontrar alguma alegria, preciso resgatar meus motivos pra sonhar, preciso ficar bem comigo mesma, confiante de que o mal já passou e não vai voltar. Preciso alento pro meu coração, esperança no amanhã, paz no meu dia a dia. Mais uma vez, Deus e Tupyara demonstraram estar ao meu lado sempre, me livrando dos males, me resgatando das coisas ruins, me mantendo e protegendo. E mais uma vez peço à eles que confortem meu coração e me envolvam numa atmosfera de paz e alegria interior. Amém.


Nenhum comentário: