sexta-feira, 23 de fevereiro de 2007

Tola





Palavras, palavras, sempre elas...
Num instante me enlevam,
no outro me desconcertam.
E quando me desconcertam
provocam vibrações ruins
dentro de mim,
como se não houvesse mais
por que seguir,
como se o desespero
que leva à desesperança
fosse a única saída
da cilada na qual estou.
Droga! Odeio me sentir tola.

Nina Victor



Nenhum comentário: