domingo, 18 de fevereiro de 2007

Tempos Passados 62





Que Venha A Tempestade

Que a chuva caia para o céu negro se dissipar.
Não aguento mais horizontes cinzentos, atmosferas pesadas,
o ar ameaçador pré-tempestade, trovões ao longe provocando meus medos,
luzes que riscam o céu não apontando caminhos mas destruindo atalhos...
Quero as águas redentoras, que invadem, inundam e
levam consigo o que não for sólido, seguro.
Deixa-me ficar com os restos fortes de lembranças que não passam,
de amores que não morrem.
Leva daqui as falsas expectativas, as intimidações, os sorrisos atravessados.
Deixa-me ficar com o que restar de mim pra que eu posssa recomeçar...

Nina Victor

Nenhum comentário: