sábado, 4 de novembro de 2006

O que não tem juízo



(...) O que será que será
Que dá dentro da gente e que não devia
Que desacata a gente, que é revelia (...)

(o que será - a flor da pele)




Nenhum comentário: