sexta-feira, 29 de setembro de 2006

Fim


Nem vou lhe beijar.”
Este foi o último pensamento que lhe passou pela cabeça, antes de embarcar.
No avião, para matar o tempo, paqueras internacionais, pele morena etíope e anel de serpente – brasão de família, quando na verdade o coração ardia por um trivial “falso “ português.

Miami parece-lhe maior e mais iluminada. Belo contraste com o cinza londrino.
Um telefonema para avisá-lo que havia chegado bem e uma conversa cordial aconteceu.
O resto da viagem não teve o mesmo encanto do início. Afinal, não é todo dia que se cruza um oceano para reviver uma vida passada e descobre-se que não há presente e muito menos futuro, já que não houve um passado...
Comprar um som novo para melhor ouvir o desespero da P.J. Harvey cantando parecia-lhe óbvio demais. Comprou mesmo assim, afinal o óbvio é sempre seguro.
Foi mais ou menos assim o fim de dezesseis anos de expectativas.

Londres existe, está lá, mas não lhe pertence...


Nina Victor


Como Será O Amanhã?


Queima o ar que me envolve, não refresca minhas dores, nem me alivia os sentimentos. Cai a noite mas o sono se esvai em nuances prateadas que a lua cheia me traz. Sensação de impotência diante de todas as possibilidades da vida... quem sabe seria mais fácil, se poucos fossem os caminhos??? Divago entre o tempo que passa e aquele que chega, pairo no espaço tal qual beija-flor sem nectar, sedento, ansioso por provar o mel da vida! Tenho sede de mim mesma, fome de libertação, mas muito medo do porvir... Quais serão as chances do amanhã chegar sem dor?





Tempos Passados 60



Penso na suavidade do toque
E na firmeza das palavras.
Penso no contraste
Entre o corpo e a roupa.
Penso no faz e acontece
E na hora... nada...
Penso nas palavras quentes
E nas atitudes ausentes.
Penso no que poderia ser
E no que não é...
Penso.
E preencho meus dias
Com estes pensamentos
Enquanto você não vem
Preencher meus sentimentos.


Nina Victor




quarta-feira, 27 de setembro de 2006

Decifra-me...



Quero que entendas as palavras que não digo
e percebas os movimentos que não faço
Quero que saibas tudo que não posso dizer
e acredites, mesmo no que não vês
Quero-te ar alimentando meu fogo
em meus sonhos de paixão mas
Quero-te água a controlar meu fogo
nos encontros e presenças...

Nina Victor



sábado, 23 de setembro de 2006

É...



Tenho sobrevivido de sons e letras...



quarta-feira, 13 de setembro de 2006

Taxistas... cada figura... :)



Hoje indo pro trabalho peguei um senhor muito bem humorado e simpático. Ao entrar no carro fui saudada com um "bom dia" acompanhado de um sorriso aberto. Adorei. Foi me contando histórias e mais histórias, falando de direção defensiva, que é casado com uma ex-chacrete, que foi motorista da Dataprev por 25 anos mas saiu no PDV de uns anos atrás... enfim... o cara era bom de papo e fez a longa viagem de casa até o trabalho parecer rápida. O toque de gênio ficou pro final. Perto do Tribunal, ele falou: "Tá vendo isso tudo? É um videogame. A vida é um videogame. Podem dizer que o Homem foi a Lua, a Marte, a Plutão, o que for! Mas lá... acima daquele azul, ninguém foi... e lá que eles estão!" Eu pergunto: "Eles quem?" A resposta: "Os extraterrestres, aqueles que brincam com a gente... "






terça-feira, 12 de setembro de 2006

A Falta Que Ele Me Faz



Tudo o que eu queria hoje era ter um sinal. Uma palavra talvez.
Mas o dia está chegando ao fim e o silêncio é tudo que tenho.


terça-feira, 5 de setembro de 2006

Pirada



O dia hoje foi complicado pra minha cabeça. Tive tempo de sobra pra fazer várias coisas, várias e, no entanto, tudo que consegui foi ficar pensando incessantemente na mesma coisa. E ainda por cima tive de fazer um esforço imenso para me manter "desligada", para não aparecer, pra não dar panos pras mangas... Em contrapartida, passei o dia procurando pistas, sinais, notícias... É, tô pirando.


sexta-feira, 1 de setembro de 2006

Comuníssima



Oscilo entre o querer e não poder ou vice-versa, nem sei. Uma dualidade tão medíocre, tão comum, desprovida de genialidade e ainda assim sem resposta, conclusão ou opção plausível. Que fazer se meus pensamentos não se aquietam? Como convencer o coração de que o caminho não é esse?
Estabilidade... maldição e bênção.